sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Garla defende a valorização do esporte paralímpico nas escolas



O projeto "Esporte Paralímpico" na Escola foi criado para proporcionar aos alunos com necessidades especiais matriculados na rede pública de ensino do DF, a prática de esportes em uma ou várias das modalidades reconhecidas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

O PL 856/12, que cria no âmbito da Rede Pública de Ensino do DF, o projeto Esporte Paralímpico na Escola, de autoria do parlamentar Evandro Garla foi aprovado nesta quinta-feira (18), no plenário da CLDF.

Para Garla, a finalidade desta proposição é lutar para que os atletas com necessidades especiais ou não, sejam valorizados. "O atleta paralímpico é acostumado a praticar vários esportes, como basquete em cadeira de rodas, atletismo, natação e outras modalidades. E o principal objetivo deste projeto é o restabelecimento da autoestima e, consequentemente a diminuição da depressão provocada pelo impacto da nova realidade que se apresenta para a pessoa portadora de necessidades especiais, nos casos da lesão adquirida, facilitando assim, a sua reintegração à sociedade", afirmou.


O parlamentar ressalta que o projeto "Esporte Paralímpico" visa incentivar a prática de atividades físicas por crianças e adolescentes com necessidades especiais nas escolas do DF, além de identificar e preparar futuros campeões.


Texto: Geysa Albuquerque
Fotos: Jessé Vieira

Garla quer homenagear o Distrito Federal





O DF é uma das 27 unidades federativas do Brasil e está localizado no Centro Oeste do país. É o único que não tem municípios, sendo dividido em 31 Regiões Administrativas. O atual Distrito Federal foi idealizado por um projeto do ex-presidente Juscelino Kubitschek, que na época estava de mudança da capital nacional da cidade do Rio de Janeiro para o centro do país.

Na tarde desta quinta-feira (18), o Projeto de lei 1880/14 que dispõe sobre a obrigatoriedade da execução do Hino do DF nas atividades que menciona e dá outras providências, de autoria do deputado Evandro Garla foi aprovado durante as votações na sessão ordinária da CLDF.

Garla explica que o hino do DF significa uma manifestação musical de importante valor histórico. " Ele foi criado para transmitir o sentimento de união do seu povo, demonstrar os propósitos e sonhos a serem alcançados como perspectivas de futuro. Desta forma, assim como o Hino Nacional é entoado nas mais variadas celebrações, a nossa Capital Federal, como unidade federativa diante de sua história, merece de igual forma, ter seu Hino entoado", ressalta.

Texto: Geysa Albuquerque
Fotos: Jessé Vieira

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

O sonho de morar em Brasília




Brasília tem o metro quadrado mais caro do Brasil, ficando atrás apenas do Rio de Janeiro e São Paulo. E os investimentos em casas, apartamentos e lojas da Capital Federal tem garantia de que o dinheiro  aplicado deve ser multiplicar a curto prazo.
 
 E as melhores opções de compra no DF são: Águas Claras, Ceilândia, Gama, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria e Sobradinho, já que possuem preços razoáveis.
 
Segundo especialistas, ao procurar um imóvel o comprador exige bom preço, comodidade, segurança, espaço e qualidade. Por isso, as habitações das novas cidades têm mais vantagens.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Lutando contra a crise





O chefe da Comunicação do GDF, André Duda, tem feito de tudo para rebater as críticas que o atual governo sofre constantemente da mídia e da nova gestão que vem pela frente.

Em recente coletiva, Rollemberg  questionou o rombo nas contas públicas e ainda citou a saúde no DF. Duda prontamente ressaltou um ponto: "Ele criticou a saúde, mas esqueceu que, somente hoje, realizamos transplantes de rim e de coração na rede pública. Tudo está funcionando normalmente".

O atual secretário de Comunicação ainda alertou que ao assumir o Palácio do Buriti, o socialista deverá renovar os contratos para evitar a suspensão das atividades e reafirmou que o governo trabalha para que tudo esteja funcionando perfeitamente até o dia 1º de janeiro.


quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Envelhecer com saúde é o ideal




Os dados IBGE revelam que em 2050, a participação dos idosos na população brasileira será quase igual a dos jovens. As pessoas de 0 a 14 anos representarão 13,15% do contingente populacional, ao passo que o público idoso irá ultrapassar 22,71% do total.

O envelhecimento só  é positivo com saúde. No DF, esse cenário não é diferente. São 326 mil pessoas com idade acima de 60 anos - 12,8% da população e uma renda média de R$2,369,80.

A importância  dos nossos idosos é imensa. Por isso, para eles foi criada a Secretaria Especial do Idoso do DF. Lá são oferecidos cursos gratuitos, passeios, assistência jurídica e psicológica e outros serviços. Afinal, temos que cuidar dos nossos idosos: promover o bem -estar e a qualidade de vida de quem já trabalhou tanto por nós.

Últimas